Este é um curso da língua tupi.

Baseia-se no tupi chamado "clássico" ou "antigo", mas com atualizações de uma comunidade de entusiastas que ainda praticam a língua. Deste modo, chamaremos essa língua de "tupi brasileiro", em referência à nacionalidade da maioria desses entusiastas. É necessário aqui esclarecer que não existe uma língua chamada "tupi-guarani", mas sim uma família de línguas tupi-guarani, que inclui a língua tupi e a língua guarani, além de várias outras línguas tais quais caapor, nheengatu, língua geral e zoé. Estudiosos acreditam que todas essas línguas originaram-se de um idioma muito antigo, chamado de proto-tupi-guarani, provavelmente falado na região amazônica. O proto-tupi-guarani não deixou nenhum registro escrito, então só podemos imaginá-lo por comparação dos idiomas conhecidos da família tupi-guarani.

O tupi era inicialmente falado na costa do Brasil, mas foi levado ao interior do país durante o processo de colonização. Os primeiro padres jesuítas que chegaram ao continente aprenderam a falar o tupi, idioma dos primeiros nativos com que tiveram contato. O padre basco João de Azpilcueta Navarro foi o primeiro a aprender a língua e o padre José de Anchieta foi quem criou sua representação escrita em alfabeto latino. Anchieta estudou a estrutura do tupi e escreveu sua primeira gramática formal. No século XVII, o tupi passou por mudanças e deu origem à língua geral, dividida em língua geral amazônica e língua geral paulista. O tupi brasileiro tem como base o tupi antigo, com incorporação de vocabulário para descrever coisas que não existiam antigamente, como avião e computador.

Bons estudos!

Curso

Em construção.

Saudações
Apresentação

Gramática

Em construção.

Fonemas (sons)
Pronomes

Vocabulário

Em construção.

Família

Textos

Em construção.