Para se apresentar a alguém, dizendo o seu nome, usa-se:

Xe rera Ubirajara.
Eu me chamo Ubirajara.



Literalmente, o que se está dizendo é "meu nome é Ubirajara". Palavra por palavra, seria "meu nome Ubirajara", pois o verbo "ser" não é necessário na sintaxe tupi. O pronome "xe" significa "meu" nesse contexto, e "rera" é uma forma da palavra "era" (nome). O motivo da variação é explicado a seguir.

Acrescenta-se a letra "r" no início de várias palavras para indicar posse. Por exemplo, "ub" é pai, mas "meu pai" é "xe rub".

era: nome
xe rera: meu nome
nde rera: teu nome

ub: pai
xe rub: meu pai
nde rub: teu pai

oka: casa
xe roka: minha casa
nde roka: tua casa


Curiosamente, quando a posse é de um animal, acrescenta-se "t" em vez de "r". Por isso, "oka" significa "moradia", "xe roka" significa "minha casa", enquanto "toka" é uma moradia de animal. Daí vieram as palavras "oca" e "toca" do português.

Marã-pe nde rera?
Como é teu nome?



marã-pe: como? qual?
nde: teu, tu
rera: nome




Mais informações

Voltar à página Tupi